Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

HORA VIP - A revista que surpreende

Dia Mundial do Livro: Os livros que vai querer ler sem parar

Hoje, 23 de abril, é o Dia Mundial do Livro. Selecionámos oito livros que vai querer ler sem parar.

Qual o seu preferido?

Conheça o nosso Top8:

O Homem em Busca de Um Sentido
O psicoterapeuta que sobreviveu a Auschwitz explica como ultrapassar o sofrimento Nos seus momentos de maior sofrimento, no campo de concentração, o jovem psicoterapeuta Viktor E. Frankl entregava-se à memória da sua mulher – que estava grávida e, tal como ele, condenada a Auschwitz. Conversava com ela, evocava a sua imagem, e assim se mantinha vivo. Quando finalmente foi libertado, no fim da guerra, a mulher estava morta, tal como os pais e o irmão. No entanto, ele alimentara-se de outro sonho enquanto estava preso, e, este sim, viria a realizar-se: projetava-se no futuro, via-se a falar perante um público imaginário, e a explicar o seu método para enfrentar o maior dos horrores. E sobreviver. Viktor E. Frankl sobreviveu. E até morrer, aos 92 anos, divulgou por todo o mundo o método desenvolvido no campo de concentração – a Logoterapia. O psicoterapeuta descobriu que os sobreviventes eram aqueles que criavam para si próprios um objetivo, que encontravam um sentido futuro para a existência – fosse ele, por exemplo, cuidar de um filho ou escrever um livro. Em O Homem em Busca de um Sentido, escrito em 1946, o autor narra na primeira parte a sua dramática luta pela sobrevivência. E na segunda, em breves páginas, sintetiza os mais de 20 volumes ao longo dos quais desenvolveu o seu método – aplicável a qualquer pessoa, em qualquer circunstância da vida.


Prometo Amar
Promete que vais errar. Promete que vais cair. Promete que nunca serás o mesmo, exatamente o mesmo, de cada vez que a vida te passar à frente. Promete que vais arriscar, promete que vais sentir. Promete que vais mexer-te, todos os dias, como um louco, a caminho do que desejas, a caminho do que desesperadamente te faz dançar, saltar, rir – ou até chorar, penar. O importante da vida, parecendo uma redundância, é estar vivo. Todos o sabem, tu também o sabes. Então porque raios ainda estás parado a ler isto? Vá: mexe-te. Promete amar.


Simplificar
A arte de simplificar a vida: mais liberdade, leveza e felicidade. No mundo em que vivemos, repleto de afazeres, estímulos e solicitações, reduzir o número de tarefas diárias parece uma missão impossível. E se o caminho para uma vida mais realizada e feliz passa precisamente por saber dizer não ao acessório e focar-se no aqui e agora, este livro vai ajudá-lo a transformar e descomplicar a sua vida. – Minimizar o stresse – Encontrar momentos de paz mesmo nos mais agitados – Aprender a fazer escolhas importantes dizer (e a dizer não ao resto) – Esvaziar a mente e dormir melhor – Desconectar-se – Viver em plenitude Comece a simplificar a sua vida, de dentro para fora.


Ser Feliz Todos os Dias
Um guia de felicidade para pessoas imperfeitas. Um livro transformador de uma das mais conhecidas bloggers do nosso país. Porque ser feliz é uma decisão e não um estado, este livro apresenta:
– Exercícios para o bem-estar emocional
– Desafios de auto-análise
– Hábitos para promover a mudança
– Check-ups de satisfação pessoal
– Histórias de superação
– Espaços de registo pessoal

 


O Homem do Castelo Alto
América, quinze anos após o final da Segunda Grande Guerra. As potências vencedoras dividiram as suas conquistas: os nazis controlam Nova Iorque e a Califórnia é controlada por Japoneses. Mas entre estes dois estados confrontados numa guerra fria existe uma zona neutra onde, dizem os rumores, reside o lendário autor Hawthorne  Abendsen, que receia pela sua vida, pois escreveu em tempos um livro no qual os aliados venceram a Segunda Grande Guerra. «O escritor de ficção científica mais consistente do mundo.» John Brunner «Um dos genuínos visionários que a ficção norte americana produziu.» L.A. Weekly «Philip K. Dick vê e abraça as possibilidades aterradoras de que os outros autores fogem.» Paul Williams, Rolling Stone


Tudo Pode Mudar
Bestseller do New York Times – 2 milhões de cópias vendidas relativamente aos dois livros anteriores, já publicados em Portugal – Livro do ano no Observer – Hilary Weston Writers’ Trust Prize –na categoria de Não Ficção. – Traduzido em 30 países – 4.3 estrelas na amazon – 4.1 estrelas no Goodreads Um livro que vem confirmar algumas conclusões da 21ª Cimeira do Clima, COP21 que decorreu em dezembro de 2015, em Paris, e teve como principal objetivo estabelecer um novo acordo internacional sobre o clima, para diminuir a emissão de gases de efeito estufa, o aquecimento global e em consequência limitar o aumento da temperatura global até 2100. Os representantes de 195 países disseram “sim” a um novo tratado internacional, que envolverá todas as nações num esforço coletivo para tentar conter a subida da temperatura do planeta.


Ambiguidade
Pegas no computador. Escreves. Sentes. Mais uma miúda que não convenceste, mais uma editora que te fechou a porta, mais um caminho que se tornou lamacento. Mais e mais e nunca foi tanto, foi sempre menos. Qual será o dia em que te vou, finalmente, encontrar por entre risos amados e afins? Passas despercebida no autocarro não maior do que a tua beleza provavelmente infinita, mas não passas da miúda que, infelizmente, ainda não convenci ou quiçá a miúda que quero conhecer. Talvez seja isso. Todo eu sou vento quando te vejo. Todo eu sou nada comparado contigo. Margarida, a miúda que ainda não consegui convencer.