Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

HORA VIP - A revista que surpreende

PARENTALIDADE: O QUE PODE AFETAR O SONO DOS NOSSOS FILHOS?

Uma noite de sono decente é, para muitos pais, o objetivo máximo da parentalidade. O Evereste inalcançável com que sonham dia após dia (sonham de dia porque de noite os miúdos não dormem nem deixam dormir).
Não vos venho falar de treino de sono ou de expectativas irrealistas para os nossos recém-nascidos, mas hoje queria partilhar convosco 4 “coisinhas” que podem estar a afetar o sono dos pequeninos da casa. Vamos a elas?

Introdução da Diversificação Alimentar/Sólidos:
Ahhhh, aquela frase que nos repetem tantas vezes: “quando o teu filho começar a comer, vais ver que aí começa a dormir!”. Como pais desesperados ouvimos muitas vezes estas frases. Como se os miúdos não comessem ou andassem subnutridos!! Esta frase normalmente começam com as cólicas, depois é na altura da introdução dos “sólidos”, depois quando começar a andar ou a ir para a escola… e lá vamos nós, saltando de expectativa em expectativa à espera do momento mágico em que os pequeninos passam a dormir bem.
O termo “sólidos” é tãoooo vago…talvez mais tarde, depois de estabilizada a alimentação, essa introdução possa ajudar a dormir melhor, mas não inicialmente. É importante entender que alimentos comem e quantas vezes comem para se perceber se os “sólidos” estão ou não a ajudar a dormir melhor. Apressarmo-nos a empanturrar os nossos filhos com comida nem sempre é o ideal. Quando começam a introdução da diversificação alimentar, o seu sistema digestivo está habituado apenas a digerir leite e por isso pode demorar algum tempo até que se acostumem. Durante a noite, enquanto estamos deitados, o nosso sistema digestivo funciona mais lentamente, daí que o bebé lute um pouco mais para digerir alimentos sólidos de noite do que durante o dia. O que sim… pode provocar despertares noturnos.
É, por isso, importante que se comece a introdução dos sólidos à hora do almoço. Assim, os pequeninos têm o resto do dia para fazer a digestão antes de se deitarem durante a noite. A proteína também é bem mais difícil de digerir do que a fruta e vegetais. Daí que também nos primeiros tempos deva ser dada idealmente ao almoço. Ao jantar apostem mais nos vegetais e hidratos de carbono pois o bebé vai ficar mais saciado e com uma barriguinha mais tranquila.

Luz
Ao contrário do que se “vende”, as luzes de presença são desnecessárias para os pequeninos. Qual é o propósito da luz de presença? Ajudar em caso de medo do escuro… mas os bebés não têm medo do escuro! As mães é que costumam ter! 😉 Uma coisa é uma criança pedir-nos uma luz acesa porque tem medo. E aí, claro que a deixamos! Outra é termos uma luz presente a noite toda para um bebé que não precisa dela.
O que a luz de presença faz é dar aos bebés estímulo e distração, fazendo com que seja mais difícil (re)adormecer.

A Última Sesta da tarde
As sestas são essenciais para uma boa noite de sono. Mas o sono diurno desajustado pode sabotar uma boa noite de sono. Principalmente a ultima sesta da tarde, aquela entre as 17h e as 18h. Idealmente nos bebés a partir dos 8/9 meses esta sesta já desapareceu. Claro que no caso de pequeninos que dormem muito pouco durante o dia a esta hora não vão conseguir passar sem ela. Mas a sesta do final da tarde, quando desajustada, pode ser até responsável pelo despertar demasiado cedo de manhã! Obviamente que é necessário conversar sobre cada bebé em particular para entender como se organizar o seu dia , mas em linhas gerais, a última sesta da tarde pode ser responsável por muita coisa! E não deve ser, de todo, a sesta mais longa do dia.

Saltos de Desenvolvimento
Grandes saltos de desenvolvimento, motores e cognitivos, podem aldrabar o sono dos nossos bebés. É bastante notório aos 4meses e por exemplo aos 8, quando o bebé começa a sentar-se, a aprender a gatinhar e até a tentar colocar-se de pé. O cérebro dele está em ebulição e o sono sofre com isso. Quando começam a andar os pequeninos também acabam por alterar o sono e é frequente as mães e os pais mencionarem-me que o sono dos seus filhos piorou bastante quando eles começaram a andar de um lado para o outro (exatamente o contrário que nos dizem quando são mais pequeninos… “quando começar a andar e ficar cansado, vai ver como passa a dormir bem!“)
A boa notícia é que os saltos de desenvolvimento são temporários e normalmente as suas alterações duram cerca de uma semana ou duas. O principal a ter em consideração é manter o nosso comportamento tranquilo e de preferência inalterado enquanto o bebé passa pelas suas próprias mudanças, ajustando ligeiramente – claro está! – sempre que percebermos que o bebé precisa um pouco mais.

Há muitos outros fatores que influenciam as noites dos bebés e das crianças pequenas. Mas estes 4 que aqui vos deixo são importantes e podem ajudar bastante a que todos durmam melhor!

por Filipa Sommerfeldt Fernandes, Especialista do Sono