Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

HORA VIP - A revista que surpreende

SER MÃE, AOS 40?

31-1.jpg

Muitas mulheres que dedicaram grande parte dos seus dias, de vida adulta, ao trabalho ou à família, quando chegam aos 35/40 anos são confrontadas com a ideia que estão a perder o comboio biológico da fertilidade. E, então, algumas, começam uma corrida contra o tempo!

Antes de mais, é importante referir que não existe uma idade ideal para ser mãe. Desde que a gravidez seja desejada e planeada, é positiva tanto aos 20 como aos 45 anos. Apesar disso, não podemos negar que, geralmente, uma gravidez tardia acarreta mais riscos, não só por estarem presentes problemas de saúde associados ao envelhecimento (por exemplo, hipertensão, diabetes ou obesidade), como devido a alterações cromossómicas do feto (como é o caso da Trissomia 21). Porém, mesmo para as situações mais complicadas, atualmente, existe uma vasta variedade de tecnologias e métodos de fertilização assistida. Este aspeto é muito importante, visto que ao ter consciência, que existem várias soluções, a futura mãe irá sentir-se mais livre e menos ansiosa para algo que ela julga ser a única “solução”.

 

Muitas vezes, ter um filho nestas idades é como “renascer”!
As coisas que, ao longo dos anos, foram ficando para segundo plano, ganham uma nova cor. A casa ganha vida, o Natal volta a ser mágico, e as visitas a lojas de brinquedos ou roupas de bebé são uma “lufada de ar fresco” no dia-a-dia.

Fernando Mesquita