Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

HORA VIP - A revista que surpreende

TIAGO E LUAN – REVISTA HORA VIP de JUNHO

TIAGO E LUAN – AMAR NÃO É PECADO

Tiago e Luan dispensam apresentações. Conquistaram os portugueses com a sua participação na Casa dos Segredos 7. Tiago e Luan são casados há mais de um ano e meio e têm uma linda e encantadora história de amor. Junho é mês do orgulho LGBT e por isso decidimos ter este mês uma entrevista a um casal gay.

 


Fábio Belo (FB):Quando é que perceberam que gostavam de meninos e não de meninas?
Luan: Desde pequeno já percebia algo diferente, e aos 16 anos realmente consegui entender o que eu sentia.
Tiago: Só percebi quando conheci o Luan. Sempre namorei com meninas.
FB: Foi fácil aceitar isso?
Luan: Sim, sempre tive o apoio da minha família, por isso foi algo fácil para me compreender dentro de mim mesmo.
Tiago: Não, sabia que isso ia-me trazer dificuldades no futuro, mas mesmo assim não consegui evitar.
FB: Como foi o momento em que contaram à vossa família que eram homossexuais?
Luan: De início foi um pouco complicado, porque nenhuma família no fundo espera isto, nossos pais acabam decidindo nosso futuro mentalmente, e quando isso altera percebemos que eles sentem-se um pouco perdidos. Mas foi preciso dar tempo, para que eles percebessem que não mudaria assim tanto, e que o importante mesmo era que eu fosse feliz.
Tiago: Não foi bom. Não foi da melhor maneira que contei, pois foi por chamada telefónica, mas não é um assunto fácil de falar. Sempre esperamos um momento certo e como ela me perguntou por telefone achei que era a minha oportunidade de esclarecer.

 


FB: Qual foi a reação da vossa família?
Luan: Não foi uma reação muito positiva de momento, mas aos poucos foram percebendo as coisas e também foram em busca de situações parecidas onde conseguiam de alguma forma encontrar algumas respostas.
Tiago: Não foi boa. A minha família é um pouco conservadora e vive num meio muito pequeno. Não estavam preparados para isso e reagiram muito mal.
FB: Qual foi a reação dos vossos amigos?
Luan: Foi positiva. Inicialmente disseram que já imaginavam, e que não alteraria em nada nossa amizade, que o importante mesmo era que eu continuasse a ser quem eu era, e que eu fosse muito feliz.
Tiago: Os meus amigos reagiram todos muito bem, alguns deles souberam antes da minha família e apoiaram-me muito.


FB: A partir do momento em que contaram à vossa família que eram homossexuais assumiram-se perante a sociedade?
Luan: Sim.
Tiago: Não. A minha família pediu para que eu não contasse a ninguém, pois ainda não sabiam lidar com isso e não estariam preparadas para ouvir as pessoas a comentarem ou a serem cruéis comigo.
FB: Como lidam com a vossa homossexualidade no dia-a-dia?
Luan: Normal, não é algo como uma peça de roupa extravagante onde eu penso: “será que as pessoas vão gostar, será que vão ficar me olhando “. Como vim de uma família com a mente aberta, para mim perante a sociedade foi algo natural, nunca pensei no que as pessoas pudessem dizer ou falar, porque para mim realmente é algo normal.
Tiago: Hoje, com mais naturalidade. Mas somos discretos na rua. Já era assim com meninas. Mas existe sempre um receio de olhares discriminatórios ou comentários maldosos.


FB: Quando e como é que se conheceram?
Luan: Nós se conhecemos através das redes sociais em meados de 2015.
Tiago: Conhecemo-nos em 2015, pelas redes sociais. Até hoje não sabemos como chegamos um ao outro.
FB: Quanto tempo depois é que começaram a vossa relação?
Luan: Aproximadamente 10 meses depois.
Tiago: Aproximadamente 10 meses depois.
FB: Como é que vossa relação foi encarada perante os vossos familiares e amigos?
Luan: Foi encarada para mim de forma normal como outras relações. Sempre tive muita liberdade pra falar e conversar sobre tudo com minha família e amigos.
Tiago: Foi muito difícil para a minha família, não aceitaram no início . Mais tarde foram respeitando, mas não queriam conhecer o Luan, nem que ele frequentasse a minha casa. Os meus amigos reagiram bem, todos gostaram muito do Luan e viram que era bom rapaz.
FB: Como definem a vossa relação?
Luan: Defino como uma relação inteiramente de amor e entrega um ao outro.
Tiago: Muito equilibrada! Temos algumas discussões, mas o que sobressai na nossa relação é a união, a entrega, o respeito, o companheirismo, o apoio, enfim … O Amor .
FB: Porque decidiram casar?
Luan: Porque as pessoas casam? Decidimo-nos casar porque nos amamos, e queremos constituir e formar a nossa família.
Tiago: Porque nos amávamos, sempre sonhámos em casar e achámos que seria bonito casar no dia do meu aniversário.
FB: Pensam em aumentar a família?
Luan: Para já somos quatro: eu, o Tiago, o Kovu e a Tuga (nossos cães). Para um futuro longo, pretendemos ter um filho.
Tiago: Temos os nossos cães que já nos dão muito trabalho! Mas claro que queremos ter filhos, mas precisamos de mais estabilidade financeira, mais responsabilidade e mais maturidade para dar esse passo.
FB: São felizes?
Luan: Sim, muito! Já passámos por muitas coisas juntos, e sempre conseguimos, juntos, dar a volta por cima apoiando um ao outro. A nossa maior felicidade é estarmos juntos, vivendo cada dia como se fosse o último.
Tiago: Somos muito felizes. Estou na minha melhor fase da vida. Nós temos uma relação muito saudável. Para além de meu marido, o Luan é o meu melhor amigo. Fazemos tudo juntos e gostamos das mesmas coisas.

 


FB: Na vossa opinião como é atualmente encarada a homossexualidade em Portugal?
Luan: Bom já vivo em Portugal algum tempo, e sinto que sim há preconceito, como em qualquer parte do mundo. Com a nossa participação no programa sentimos que conseguimos passar uma mensagem muito positiva para o país todo, e até ao presente momento estamos a receber mensagens de parabéns pela nossa história e por termos conseguido mudar a mentalidade de muitas pessoas.
Tiago: Existe preconceito como existe em todo o lado infelizmente. Mas eu nunca sofri um ato de preconceito presencial, só nas redes sociais. Mas com a nossa entrada na casa muitas mentalidades mudaram, pelo menos é isso que nos dizem. E isso, era um dos nossos objetivos.