Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

HORA VIP - A revista que surpreende

TRILHOS e CUMES: GOSTA DE AVENTURA? TEMOS A SOLUÇÃO IDEAL PARA SI

Estivemos à conversa com Samuel Nunes, diretor e guia do projeto – Trilhos e Cumes. Se tem um amor pela natureza e se gosta de aventura tem de contatar a Trilhos e Cumes e lançar-se à aventura. A Trilho e Cumes proporciona momentos de aventura e descoberta, criando maravilhosas memórias que poderá partilhar com os seus familiares e amigos.

Da escalada ao montanhismo, do esqui ao roller ski e do pedestrianismo ao snowboard são algumas das atividades que a Trilho e Cumes oferta aos seus clientes.

 

23157160_10155104387043683_3307588873849740693_o.j

Quando surgiu este projeto? 
 
Este projecto de actividades de montanha, surgiu em 2009 e o alojamento local, só no fim de Dezembro de 2017.
 
E como surgiu a ideia?
 
Julgo que não foi como surgiu, mas sim, foi surgindo ao longo dos tempos, desde 1996. 
 
Tudo começou nos escuteiros, nas Férias de Natal do ano de 1996. A actividade consistia em subir a Serra da Arrábida. Durante a ascensão ao seu cume, estava uma corda colocada por alguém, para que fosse possível ultrapassar o obstáculo de lama - devido à chuva que tinha caído dias antes -  que se encontrava naquela encosta e o nosso chefe na altura, disse: " Samuel, agarra essa corda, é como os alpinistas fazem."  Aquela frase ficou-me na memória... 
 
Após esta actividade recordo-me de assistir ao documentário do jornalista Artur Albarran, que acompanhou a tentativa de escalar o Everest, do Alpinista Português Pedro Pacheco. Outra memória ficou-me, as imagens do Vale de Khumbu e a frase "... o vale do silêncio".
 
Decorria o ano de 1998, mais precisamente nas Férias de Carnaval, em que subimos a Serra da Estrela, em pleno Inverno, desde a Covilhã até à Torre.
 
A neve, o frio, a altitude, as paisagens, a camaradagem, a superação, a alegria de chegar ao cume, foi sem dúvida o marco e o despertar para continuar a subir montanhas. 
 
Em 1999, o Alpinista Português João Garcia consegue atingir o cume do Everest. Escreve o livro " A mais alta solidão" e no próprio dia que o comprei, entusiasmei-me de tal forma que fiz uma directa e li-o todo.
 
Nesse mesmo ano e seguintes voltei sempre todos os meses, quase todos os fins-de-semana à Serra da Estrela. Durante as férias da escola e posteriormente do trabalho visitava os Alpes e as montanhas Espanholas.
 
Desde 1999, tirei vários cursos de escalada e montanhismo para que pudesse aprender mais e andar em segurança com os meus amigos nas montanhas.  
Acabei por frequentar a Escola Nacional de Montanhismo da  Federação Portuguesa de Campismo e Montanhismo, onde obtive a cédula profissional de Monitor de Montanhismo e de Escalada, que me habilita a guiar pessoas em montanhas até 3000 metros de altitude.
 
Só em 2009, com a minha 4ª tentativa de escalar o Mont Blanc - 4807 metros de altitude - a montanha mais alta dos Alpes, e desta vez sozinho, sem amigos, é que decidi criar a Trilhos e Cumes quando chegasse a Portugal.
 
Mais recentemente, desde Dezembro de 2017, é que decidi implementar o alojamento local, como nova actividade da Trilhos e Cumes.

Hora Vip 1.jpg

Qual o principal objetivo deste projeto? 
 
É conseguir transmitir a minha paixão pela montanha a outras pessoas, ensinar as regras do montanhismo e da escalada, ficar orgulhoso em vê-las evoluir quando fazem as suas próprias actividades de montanhismo e escalada após as formações. Observar o enorme sorriso que também acabam por ter bem patente na face, quando começam - tal como dizem que eu fico - a conversar sobre montanhismo.
 
A quem se destina? 
 
A todas as pessoas que queiram experimentar desde as formações ou às próprias actividades que desenvolvemos.
 
O próprio alojamento, a quem o reserva, também está incluído caso assim o desejem uma actividade de montanhismo.

Hora Vip 2.jpg

Quais os serviços que têm para ofertar aos vossos clientes? 
 
Vão desde formações de iniciação e aperfeiçoamento, na área do alpinismo, montanhismo, escalada sempre com o acompanhamento técnico de guias de montanha devidamente credenciados profissionalmente pela Escola Nacional de Montanhismo, através do Instituto do Desporto e Juventude de Portugal, bem como formação na área do esqui e snowboard, também elas enquadradas por instrutores devidamente credenciados profissionalmente pela Federação de Desportos de Inverno, através do mesmo Instituto referido anteriormente.
 
Passando pelo próprio alojamento local, num chalé de madeira a 1500 metros de altitude na aldeia de montanha, Penhas da Saúde, em pleno Parque Natural da Serra da Estrela, durante o ano inteiro.
 
Quais as vossas atividades? 
 
As nossas actividades passam pelo Alpinismo ou designada Alta Montanha, na Serra da Estrela no Inverno, Pirinéus e Alpes no Verão. 
Também fora de Portugal o Trekking até ao acampamento base do Everest, o próprio Everest, Aconcágua, Mount Vinson, Denali, Elbrus e Kilimanjaro.
 
Na área do Montanhismo, Escalada e Pedestrianismo, desenvolvemos actividades na Serra do Gerês, Serra da Freita, Serra da Estrela e Serra da Arrábida.

Hora Vip 4.jpg

Imagine que sou um cliente, o que me sugeria?
 
Se for um cliente já habituado a percorrer montanhas, sem dúvida o Trekking até ao Acampamento Base do Everest.
 
Se for um principiante, um curso de montanhismo ou de escalada ou de alpinismo para aprender as regras deste meio extraordinário e tão singular que é a montanha.
 
Se nunca fez esqui, snowboard, venha aprender e passe um excelente fim-de-semana no nosso refúgio.
 

Hora Vip.jpg

O que realça do alojamento local?
 
A casa em si de madeira, os quartos alusivos à escalada, em que o(a) próprio(a) hóspede escolhe a posição da sua iluminação no tecto, recorrendo à corda de escalada que está associada ao candeeiro. Ouvir a água do ribeiro que corre permanentemente em frente à casa. 
 
"Escutar" o próprio silêncio que só a montanha pode oferecer, longe dos grandes meios urbanos.
 
Acordar e deparar-se com a encosta da Varanda do Pastor, repleta de vários contrastes durante a Primavera e Verão, estando no Inverno totalmente coberta de neve. 
 
No Inverno, ao acordar e sair de casa, estará já a pisar a própria a neve. 
 
Poder usufruir do cenário invernal, no conforto da própria casa junto à salamandra e observar a queda de neve.
 
Podem também alugar bicicletas e percorrer os vários trilhos existentes na montanha.
 
Além do mais está também incluída uma actividade de montanhismo e pedestrianismo, caso no acto da reserva assim o desejar.
 
Sem dúvida, que só fazendo uma visita e passar uns dias a 1500 metros de altitude, fará com que voltem uma segunda vez ou mais....

Hora Vip 3.jpg

Contatos:
TLM: 934123457
Site: VER AQUI